A Árvore da Indiferença

 

Num bosque sem cor existe uma árvore sem vida e é nela que nasce uma fruta sem cheiro, sabor e cor: é a indiferença.

Dela se faz o mousse de não sei, o manjar de não tô nem aí e o caldo de tanto faz. Nenhum destes pratos tem gosto nem aparência, nada, mas, tudo bem, porque os que comem dela nem ligam, mesmo.

Eu particularmente odeioa a árvore da indiferença e seus pratos vazios. Prefiro o doce que vem da árvore da escolha, que se faz o saboroso acerto e o nem tão bom assim, engano, mas pelo menos eu apontei e tomei uma decisão. Quebrei a cara algumas vezes, mas, as lágrimas se foram e os ensinamentos ficaram.

Deitado sob a copa da árvore da escolha pude observar cada um de seus frutos e saborear os bons e os ruins. Enquanto existirem frutos na árvore da escolha, eu estarei lá apreciando com sorriso nos lábios, os sucessos e fracassos.